“Eu é que tenho mania de – uns chamam de dom, outros de doença psíquica, e eu gosto de conceber isso como um estilo de vida – romancear tudo.”
Let It Be...
Home | Ask me | Face | Arquivo
Eu não acho que seja possível preencher um espaço vazio com aquilo que você perdeu. Não acho que nossos pedaços perdidos caibam mais dentro da gente depois que eles se perdem. Agora foi a minha ficha que caiu: se eu de alguma forma a tivesse de volta, ela não encheria o buraco que a perda dela deixou.
O Teorema Katherine.  (via cuidei)
Resta, acima de tudo, essa capacidade de ternura. Essa intimidade perfeita com o silêncio. Resta esse sentimento de infância subitamente desentranhado de pequenos absurdos, essa capacidade de rir à toa. Resta essa distração, essa disponibilidade, essa vagueza de quem sabe que tudo já foi como será no vir-a-ser. Resta essa faculdade incoercível de sonhar, de transfigurar a realidade, dentro dessa incapacidade de aceitá-la tal como é, e essa pequenina luz indecifrável a que às vezes os poetas dão o nome de esperança. Resta esse constante esforço para caminhar dentro do labirinto, esse eterno levantar-se depois de cada queda, essa busca de equilíbrio no fio da navalha, essa terrível coragem diante do grande medo, e esse medo infantil de ter pequenas coragens.
Vinicius de Moraes.  (via cuidei)

amortizing:

I follow back everyone!

E os dois comemoraram juntos, e também brigaram juntos muitas vezes depois. E todo mundo diz que ele completa ela, e vice-versa, que nem feijão com arroz.
Eduardo e Mônica.  (via inverbos)
As lágrimas escorreram, eu entrei em desespero, olhei para o alto e perguntei a Deus: o que eu faço agora?
Cristian. (via oescritor)
FUTURASUICIDA ©